sábado, 15 de agosto de 2015

Vende-se um Amigo...


Falar sobre amizade rende sempre muitas frases e citações tão belas quanto comoventes, entretanto, sabemos que viver uma verdadeira e infindável amizade, é algo tão improvável quanto ganhar sozinho na loteria ou tropeçar em diamantes, na realidade tropeçar em diamantes talvez seja mais fácil de acontecer. 

Mas não é impossível! 
Se pararmos para pensar sobre o tema ainda que somente por 1 minuto de nosso dia, uma criatura de no mínimo 15 anos de vida, certamente já teve um melhor amigo.
Tudo começa com um olhar, um sorriso, uma meia frase onde duas pessoas se simpatizam automaticamente uma pela outra, assim meio que sem motivos e principalmente, sem interesses mútuos, o que nos remete aos amigos de infância, pois certamente era quando não pensávamos nos porquês da vida...

Mas amizades leais, descomprometidas e principalmente desinteressadas existem afinal?
Acredito e tenho fé que sim! e vou provar com um pequeno trecho de minha vida:

Há alguns anos eu tinha uma melhor amiga inseparável, daquelas que adivinham seu pensamento antes mesmo de você abrir a boca para contar, e uma outra pessoa, que eu burramente chamava de "colega", e que achava ser apenas uma pessoa que invejava minha suposta amizade perfeita. 

Tudo que acontecia, fosse de maravilhoso ou péssimo em minha vida esta amiga sabia e é claro, eu também sabia dela. 
Na época fazíamos um curso de Turismo juntas, caminhávamos juntas toda manhã, e resumindo, tudo que podíamos vivenciar juntas vivenciávamos. 

Recordo-me de chegar cansada de meu antigo trabalho, e encontra-la com as mãos já cheias de algo a se cozinhar para o jantar (diga-se de passagem eu nunca gostei de jantar, sempre preferi lanches pela noite), mas como boa amiga, acreditava que cozinhar o jantar, enquanto ela ficava sentada aguardando e me contando do seu dia, fosse algo pouco egocêntrico.

Em fim, isto era apenas uma das muitas coisas que eu fazia achando que ser amigo verdadeiro era isso mesmo, e que não havia sacrifício nenhum em tal ato.
Porque ao meu ver ser amigo é isto: é não ver sacrifício em fazer coisas pelo outro que você não faria nem para si mesmo.

Mas passei por um período difícil de separação conjugal e precisei mudar-me de cidade, foi quando entendi na carne, que ser amigo presente era uma coisa, e amigo ausente seria outra totalmente diferente. 
Foi quando a pessoa que eu considerava uma "colega", provou ser amiga, me ligava sempre que podia e me ajudou muito em muitas coisas, enquanto a outra, simplesmente nunca me ligou pois segundo a própria:" a ligação era muito cara".

Abreviando a história, existem pessoas que somente são suas amigas enquanto você faz parte das necessidades diárias delas, quando você não mais pode realizar suas demandas, elas simplesmente se apagam de sua vida.
Mas isto é claro não é ser Amigo! 

O profeta Khalil Gibran disse:
"O amigo é a resposta aos teus desejos, mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas, porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio".

Confúcio disse:
"Para conhecermos os amigos é  necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e na desgraça a qualidade".

Concordo com ambos, e hoje bem mais prudente em relação a amizades, ainda na minha caminhada, continuo cultivando os amigos distantes com pequenos atos, do tipo:
Conversar por redes sociais, mandar e receber emails, ligar sempre que posso independente da distância, e tentar fazer parte não somente dos momentos de copo cheio(digo de comemorações), mas também nos infortúnios, nas doenças e nos momentos onde somente ouvimos de outras pessoas o quanto elas estão ocupadas vivendo suas vidas e sem tempo para nada, ou melhor, com tempo somente para sorrir...

E você o que acha disto? existe mesmo melhor amigo? quer vender o seu?
Todos queremos um melhor amigo, mas quanto do nosso tempo podemos doar a eles?

domingo, 9 de agosto de 2015


O retrato da saudade.

Passeei pelo mundo das quimeras,
fotografando tudo, e de cada foto via mais,
muito mais, eu via o mundo.

E a cada click suave as borboletas voavam,
e mais alto voava minha imaginação...
Cada pose se tornavam quadros raros,
do valor incalculável da paixão.


E com excitação e carinho, eu planejei não mais sozinho
caminhar por entre tantos caminhos onde me remetiam
como sempre: meu coração.



Mas amar nem sempre é simples, e mais complicado quando vem em tufão, quando te tira os pés da terra, move sua vaidade em vão.

E pouco a pouco a semente vai sendo germinada no chão,e ao findar toda esperança,
o semeador de ilusões se cansa, e deixa pra traz
só destruição.


Mas a vida modifica as estações e vai-se o solzinho, vem então todo frio.
Mas pelo caminho, quando se caminha sozinho
a sempre uma voz e algum carinho,
que te devolve o brilho ou a ilusão,
e a vida fica mais leve, mais tranquila,
quando se aceita que tudo só termina
quando realmente nunca começou.


Então ficam apenas os retratos,
fotos que falam, que nos sorriem,
que nos transportam ao que de belo ficou.


E se eu pudesse então retratar com detalhes,
o que é a saudade então?
Eu diria a todos:
A fotografia de luz,

que fiz dentro do coração...

Kcris Ramos

Leiam também.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS