sexta-feira, 6 de março de 2015

Solidão, é ser só e não sozinho?


E a alegria te remete ao exílio?
Por que vira cara aos bem-amados.
A amargura dorme em teu domicílio.

Já não caminho sozinha.
Já não me sinto estressada.
Não mais ensaio defesas.
A cada palavra mal formatada.

E Eu?
Continuo com a mesma essência do inicio.
Não durmo sozinha no escuro.
Não mais tortura-me a madrugada.

Sinto suas mãos tão presentes.
Em busca de meu corpo vazio.
E volto a dormir bem feliz.
Alcancei então o meu ninho?

Para muitos viver só não é ser sozinho.
Para mim que sou tão piegas.
Não percebo benefício em solidão.
Ela não te acorda com beijos.
Muito menos faz sorrir meu coração.

Porem não discuto o que não sinto.
Apenas liberto meu questionamento:
Se ser só, não é ser sozinho.
Quem troca solidão por carinho?

Quem enfim nunca se apaixonou?
Se te doe um amor mal vivido.
Assuma que um dia amou.
E não gaste suas horas infindas.

Curando tão triste ferida.
De uma vida vazia e mal vivida.
Que você insiste 
Em interpretar sem rancor.


Kcris Ramos











Leiam também.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas